Textos // Água Morna

Eu conseguiria facilmente escrever essa história em poucas e singelas linhas, desnudas e cruas, mas não estaria sendo justa comigo, já que demonstro tão pouco, mas sinto apenas imensidões e infinitos.
Existem pessoas que tem forte atração e interesse em quem a faça sair da rotina, pessoas que torcem desesperadamente para que alguém apareça em sua porta no meio do dia, atrapalhando suas tarefas, e a leve para viver uma aventura não planejada e sem previsão para fim ou visão de futuro. Já eu, fujo dessas pessoas, não gosto do novo - talvez porque não consiga controla-lo e manuseá-lo com facilidade e maestria -, mas a falta de planejamento me assusta, a falta de prazo e compromissos me deixam louca, talvez por ser pontual e sistemática demais, devo culpar o meu signo? É capricórnio, antes que perguntem.
Então, por um carinho que partilhamos em comum, você entrou minha vida como um fino fio d'água, que em tão pouco tempo foi se encorpando, ganhando força... Hoje você já um riacho que escoa dentro de mim, nasce quente em nossos beijos, escorre morno pelo coração, aquecendo o sentimento, e gela por fim, provocando um desconfortável e ao mesmo tempo incrível frio na barriga.
Somos opostos em muitas coisas, e esse é o nosso clichê, o clichê do qual me renderá inúmeros textos aqui, mas é o primeiro clichê da vida real que gostei. Está me inundando aos poucos, você me mostrou tantas facetas da vida, aquelas das quais eu tinha receio de provar, e ainda tenho tantos medos, mas você me prometeu tirá-los de mim, um por um, e acredito que assim fará.
Você é o tipo de pessoa que todos adorariam, vive intensamente e como se não houvesse amanhã, eu tinha certeza que era assim também, mas porque quando nos aproximamos me sinto tão careta e inconfortável?
Tu me bagunçou, tu me coisou, me deixou perdida, me nocauteou com teu sorriso descompromissado de uma maneira tão gostosa, que por mais que eu odeie não ter controle sobre as novas experiencias que você me proporciona, não sou capaz de reclamar, todo tempo com você compensa, você faz valer a pena.
Ainda sinto medo das aventuras nossas de cada dia, mas não posso ser desonesta comigo mesma, tenho que admitir que no fundo estou adorando tudo isso, não pelas experiencias, mas por poder estar tão perto de você, para sentir seu toque quente sobre minha pele arrepiada, e seus suspiros quando meus lábios gélidos tocam seu pescoço. Até agora acho incrível sermos tão opostos e nos encaixarmos tão bem, mais do que fisicamente, sentimentalmente e psicologicamente, temos polos negativos e positivos, hora se repelem, hora se atraem, fazendo ser tudo totalmente incerto, mas completamente constante, me provocando tantas certezas e tantas dúvidas, nos permitindo sentir mais, e criar uma curiosidade sem fim, não sobre você, ou sobre mim, uma curiosidade infinita sobre nós, e até onde iremos chegar.

You May Also Like

0 comentários